LEVEI MINHA ESPOSINHA PARA FODER…

LEVEI MINHA ESPOSINHA PARA FODER COM O DOTADÃO
Sou casado com uma mulher de 40anos, 1,68m, 56kg. Loira, corpo bonito, coxas torneadas e dona de uma bucetinha branquinha, depiladinha e cheirosinha. Mas ela é muito teimosa. E como é teimosa. Quando ela diz não, vocês precisam ver. Se eu falar que vamos encontrar com alguém do meio swinger, ai ela se emburra toda. Macaco velho que sou e conhecedor das suas fantasias que é ser seduzida, sempre encontro um jeito dela participar de uma transa com um rapaz ou com um casal. Vejam essa:
Através da web, vinha conversando com uma pessoa que se dispôs a me ajudar a seduzir a minha mulher. Combinamos tudo, até os assuntos que iríamos tocar no dia do encontro. Combinamos até o que ele deveria falar para ir seduzindo ela aos poucos.
Falei para ela que ia encontrar com um colega. Que ele iria com a namorada. Convidei-a para ir. Ela aceitou. Então conversando com ela, disse que depois da bar eu queria comer a bucetinha dela e que achava melhor ela ir bem sexy. Ela então, vestiu uma sainha curta, colocou uma meia 7/8, sapatos pretos, e uma blusa preta. Já na saída dei um abraço nela fazendo um carinho em seu corpo e sutilmente, por cima da roupa, certifiquei de que ela realmente estava indo sem calcinha. Pensei comigo, bom sinal.
Chegamos bem antes. Pedimos um vinho e ficamos bebendo. O vinho a deixa bem mais solta. Uma hora depois o nosso amigo chegou justificando o atraso porque a sua namorada não pode vir. Ficamos então conversando. É claro, direcionando o assunto sempre para aquilo que deixava a minha mulher cada vez mais com tesão…
Num certo momento, perguntei ao nosso amigo se ele tinha comido alguma mulher casada na frente do marido. Ele respondeu que não, mas que tinha a maior vontade, principalmente se fosse uma loira bem safadinha na cama. (eu sabia que essas palavras tinham tudo a ver com a minha mulher e que ela ia ficando com tesão) falamos várias outras coisas. Já era meia noite quando eu falei para ele que eu e ela já tínhamos feito ménage. Ela ficou vermelha. Olhou para mim e eu a acalmei, dizendo que o nosso amigo era pessoa discreta. Que ela não se preocupasse que ele não iria contatar nada para ninguém. Ai ele falou para mim: “não acredito que você deixe alguém transar com essa mulher tão bonita, é verdade Paula?” Porque vocês não me escolheram. Eu então falei: não seja por isso. Podemos ir a um motel. A Paula olhou para mim dizendo: não, você esta maluco? Deve ter bebido demais, viu?.
Falei: me diz, você o achou bonitão.
Ela respondeu que sim.
Emendei: não é o tipo de rapaz que você gosta .
Ela respondeu: é.
Falei: então vamos aproveitar e passar uma noitada muito legal.
Bom ela já sabia da intenção do cara. Ele por diversas vezes elogiou o corpo dela, manifestou interesse em transar com ela, e como a conheço, ela nunca deixaria de ir para o motel. Pagamos a conta e saímos.